terça-feira, 25 de agosto de 2015

Não dependa de outra pessoa para ser feliz.

  •          Amor PlatônicoAmor platônico também pode ser um amor impossível, difícil ou que não é correspondido. Muitas vezes uma pessoa tem um amor platônico e nunca tenta sair dessa fase porque tem medo de se machucar ou medo de verificar que as suas fantasias e expectativas não correspondem à realidade.




Acredito que este aqui eu possa falar por experiência própria, acho que sou daquele tipo de pessoa que todo ano se apaixona perdidamente por alguém, e vive aquele amor platônico lindo, daqueles que chega de mansinho, aqueles que da para se comparar facilmente com o mar, você está vivendo aquela calmaria toda, mas de repente vem um tsunami te acerta em cheio, e acontece tudo muito rápido e quando você percebe está já se afogando no meio de tanta ilusão, amando enlouquecidamente, até ir lá e quebrar a cara, chorar, sofrer durante os outros 9 restantes meses do ano até se recuperar de novo e adivinha? Quando esta tudo bem, quebra a cara outra vez. 
Mas acho que este momento chega pra todo mundo, é claro, vai chegar um momento de sua vida em que você vai se apaixonar perdidamente por uma pessoa,  e você vai acreditar que só poderá ser feliz se tiver ela em sua vida. Vai imaginar a vida de vocês dois juntos para sempre, fazer planos impossíveis, imaginar seu casamento, a casa dos seus sonhos e a esta altura já sabe até o nome dos filhos e do cachorro que vão ter. Há fala sério, o que há de errado imaginar tudo isso? Não há nada de errado, até que tudo isso acabe, então você entra naquela fase de término pós amor platônico, onde parece que você está morrendo por dentro.
E neste momento, você começa a se perguntar o que você fez de errado para que não tenha dado certo, começa a se achar feia (o), começa a achar motivos para justificar algo que você jamais vai entender. Acabou, e você ficou a deriva daquele mar onde você estava se afogando.
Mas uma coisa que todo mundo deveria entender, é que nenhuma felicidade que dependa de outra pessoa, pode ser algo saudável. E isso eu venho tentando aprender nos últimos meses, as vezes as pessoas que você mais ama, são as mesmas que vão te machucar da pior maneira possível, mesmo que você goste delas e elas de você, mas você depender de outra pessoa para ser feliz, não vai acontecer. E se você quer ser realmente feliz, você primeiro tem que aprender a ser feliz sozinha(o), se amar e começar a pensar em você antes de tudo. Egoísmo? Não! Prioridade! No momento em que você começar a se amar e ver que nem todo mundo merece seu melhor, e que as vezes você é boa (bom) demais para uma outra pessoa, e que nem sempre o seu melhor vai ser o suficiente para um outro alguém, você vai perceber que não vale a pena sofrer por alguém que não faz a metade do que você já fez por ele (ela),  e vai acabar olhando para si mesmo e perceber que você pode sim ser feliz sozinha (o) sem depender de uma outra pessoa, vai aprender que estar com os amigos é extremamente bom, mas estar sozinha (o) pode ser melhor ainda,  vai perceber que não há problema algum em ir ao shopping, cinema, jantar fora, sair para qualquer outro lugar sem a companhia de alguém.
Então depois, mas só depois que você aprender a se amar e saber que sua felicidade depende somente de você, é que você vai estar pronta (o) para estar com alguém e se relacionar de verdade.  Digamos que eu ainda esteja trabalhando em algumas partes, porque vocês sabem canceriano que é canceriano só sabe sofrer e fazer papel de trouxa, mas estou trabalhando nisso. E bom, digamos que estou conseguindo ser feliz por conta própria, e vocês deveriam tentar fazer isso, é um ótimo remédio para alma.


“Ah, menina, deixe que vá. Quem desvaloriza o seu coração, certamente não merece ficar. Você é profunda demais para essa gente tão rasa.“ - Laureane Antunes
 

3 comentários: